Minha visão sobre a pirataria

Já faz algum tempo que venho pensando na pirataria, no que ela implica e como pode ser combatida com eficiência.

Basicamente, eu digo “não” à pirataria comercial. Não compro CDs falsificados, não compro DVDs piratas. Eu mesmo baixo da internet e gravo-os, para meu próprio uso. Não revendo, e dificilmente empresto ou passo pra frente.

E entramos no quesito preço. Eu acho 40 reais um preço absurdo por um CD. Acho caro. O que falar então de um jogo de computador, cem, duzentos reais? E um jogo para videogame? R$200,00 tranqüilo. Windows? Computador sem Windows instalado: 999,00. Com Windows: 1399,00.Tenho notado esses absurdos nos preços porque estou querendo comprar um Nintendo Wii. Nos EUA o bichinho custa US$250,00. O cara entra na loja e pergunta “Quanto custa?”, e o vendedor responde “Duzentos e cinqüenta”. No Brasil o cara entra na loja e pergunta “Quanto custa?”, e o vendedor responde “Mil, quatrocentos e noventa e nove”. Não importa se é em dolar ou em real. O que importa é o valor real da coisa. Com 250 dólares o carinha que vai comprar o Wii não passa o mês. Com 1499 reais o brasileiro passa um mês inteiro. Quantos litros de leite, por exemplo, o americano consegue comprar com 250 dólares? Quantos litros de leite um brasileiro consegue comprar com 1499 reais? Entendeu o que chamo de “caro” nessa história?

E daí tem gente que me critica porque eu falo que os preços dessas coisas são ridículos no Brasil, e que é por isso que a pirataria corre solta. Alguém tem que dar o primeiro passo para baixar esses preços, e não vai ser o consumidor pagando os 1499. A indústria tem que fazer alguma coisa. E, na minha opinião, o que podem fazer para reduzir a pirataria é baixar os preços, ou dar vantagens reais para quem possuir produtos originais.

Foi por isso que achei louvável a iniciativa da Microsoft de baixar o preço do Vista na China (fiquei sabendo pelo Rigues) . O Vista tinha vendido pouco mais de 200 unidades no país em duas semanas de lançamento. Daí resolveram baixar o preço para combater a pirataria. Viu, não é tão difícil?

Quanto às vantagens reais, não me venham com essa história de “upgrade do XP para o Vista por apenas 299” que isso não é vantagem real. O que eu quero é ser valorizado enquanto cliente. Tem Windows original? Uma vez por ano você ganha um ingresso para uma palestra com almoço sobre o próximo lançamento da Microsoft. Tem God of War II original? Você ganha um gibi com histórias baseadas no jogo, do nada, entregue em casa, bastando preencher o cupom que vem dentro da embalagem. Coisas reais, vantagens reais, que façam o otário consumidor sentir-se importante. É isso que eu quero. Enquanto não tiver isso, continuarei com minha internet e meu gravador de CD.

Anúncios

2 Responses to Minha visão sobre a pirataria

  1. […] a questão da pirataria foi abordada. Eu já falei sobre a pirataria aqui, mas sempre tem-se alguma coisa a […]

  2. […] já escrevi uns 3 posts sobre isso no meu blog, e um deles fala justamente sobre a MS ter reduzido o preço do Vista na China para combater a pirataria. É […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: